Mais é mais: inspirações de acessórios paras os rapazes; confira!

03 - 06 - 2015

mequetrefismos-acessorios-masculinos-turbantes-buzios

Os acessórios masculinos estão em alta! Pulseiras, anéis e mix de colares tornaram-se verdadeiros desejos entre os rapazes. Ousadia é a palavra chave para quem curte essa tendência e quanto mais, melhor! Regras? Misture. O que não vale é andar de mãos vazias!

tumblr_nnngc0WDgz1qz9sx7o8_1280

Nas minhas pesquisas sobre o assunto, achei muitas referências legais de looks com acessórios masculinos. Porém, descobri também que tem muita africanidade nisso tudo, sabia? Já reparou nas tradicionais baianas e em como os acessórios são extremamente importantes na composição do look delas?

A relação entre negros e jóias vem desde a Mãe África. Na época da escravidão no Brasil, por exemplo, algumas famílias colocavam os luxuosos adornos em suas escravas para demonstrar toda a riqueza e opulência daquela família. Algumas delas, quando conseguiam sua liberdade, usavam as jóias para demonstrar todo o seu poder. Lembram da Chica da Silva ?

mequetrefimsos-chica-da-silva

Nos cultos afro-brasileiros, por exemplo, esses acessórios de contas e cordas podem representar um compromisso ético e cultural entre o homem e seu orixá.

“As contas, dependendo das cores, identificam os deuses, assim como a forma como são

utilizados associam seu usuário às divindades em termos de filiação mítica ou laços de

devoção. Determinados tipos de colares, apontam também funções ou cargos sociais do seu

portador. ” (Trecho do artigo : Joalheria Religiosa Afro-brasileira)

Joalheria Afro-Brasileira

Joalheria Afro-Brasileira

As diversas tribos africanas se destacam e se distiguem entre si também pelo uso de

acessórios e adornos como colares multicoloridos de contas, misturados com palhas e

madeira. Muito do que vemos hoje na moda em termo de acessórios, tem como referência tribos

milenares como Zulu, Mursi ,Samburu e Maasai.

Tribo Maasai

Tribo Maasai

Pulseiras de contas – “Pulseirismos”:

Pode-se perceber muito do sincretismo religioso, mistura de inspirações Afro com símbolos católicos e místicos como o olho-grego . O que vale aqui é a mistura de cores, texturas e formas! Pulseiras de contas misturadas com pulseiras de couro, braceletes de metal, pingentes com símbolos e referências religiosas combinam harmoniosamente entre si, e trazem um colorido a mais para qualquer visual.

mequetrefismos-pulsieras

mequetrefismos-pulseiras-1

mequetrefismos-pulseiras-2

mequetrefismos-pulseiras-4

Mix de anéis:

Os búzios, pequenas conchas usadas na vestimenta de alguns orixás, ganham destaque, principalmente nos anéis, para os moçoilos mais descolados. Outro que também conquista as mãos masculinas são os com pedra turquesa, bastante usado entre os adeptos da estética Boho.

mequetrefismos-acessorios-masculinos-aneis-1

mequetrefismos-acessorios-masculinos-aneis-buzios

mequetrefismos-acessorios-masculinos-anies-buzios

mequetrefismos-acessorios-masculinos-aneos

Cabeça feita: turbantes

O turbante masculino é algo bastante recente no país e, também, um tanto quanto ousado para aos olhos de alguns homens – seja por ser um elemento bem marcante no visual, seja pela falta de conhecimento sobre amarrações e referências.Nas culturas Africana e Indiana, os turbantes não representam só um elemento estético mas também carregam um cunho religioso, servindo com uma espécie de “proteção”. É um tipo de acessório que carrega consigo não só beleza, mas também ancestralidade. A proposta, também conhecida como “Murban”, geralmente são mais básicas e simples de serem executadas do que as femininas, o estilo fica por conta da cor, estampa e da combinação do turbante com o resto do look.

mequetrefismos-acessorios-turbante-masculino

 

mequetrefismos-acessorios-masculinos-turbantes

Na hora de apostar nessa tendência, vale seguir duas dicas para não errar: turbante estampado pede um look mais básico, assim ele vira o ponto de destaque do seu visual. O look com mais cores e estampas pede um turbante com cor mais discreta e sem prints.

Mix de colares:

A mistura do acessório em diversos tamanhos e materiais podem dar um “up” nas produções mais básicas!

Pharrel Willians, eleito pelo CFDA um dos Ícones de Moda do ano, é um dos caras do Hip-Hop que ama acessórios, e sabe como ninguém misturar esses elementos como esse mix de rosários da Chanel , feitos em ouro.

mequetrefismos-Pharrel-Williams-colar

Good Wood é outra referência forte do Hip Hop. São esses colares de ouro e prata que os rappers negros americanos usavam( e ostentavam) nos anos 80, 90, com pingentes gigantes, cravejados de diamantes e outras pedras preciosas, estética chamada “Bling-blings”. Nos dias atuais, as belezinhas ganham uma versão mais “hi-lo”, feitos em contas de madeira e pingentes com material alternativos, como borracha, acrílico ou madeira. Os pingentes com o desenho do mapa da África e o símbolo da Chave da Vida, a “Ankh”, que tem origem dos povos egípcios, são os preferidos de quem curte esse modelo de colar.

mequetrefismos-acessorios-masculinos-colares-good-wood

Outra inspiração bem legal, que vem dos dandys e dos negros americanos é usá-los com camisa social fechada até o último botão do colarinho e um colar bem bacana sobrepondo.

mequetrefismos-acessorios-masculinos-colares

Acessórios: por que você não tenta?

Tags:

jota-avatar

Jota C. Ângelo

Jota, carioca, 27 anos, é blogueiro do O Último Black Power, apaixonado por Moda Masculina e fotografias de streetstyle - passa horas na busca por referências e novidades na internet. Acredita no poder da inspiração e que tudo que é feito de coração acaba reverberando de forma positiva.